Perspectiva Jornalística

Portefólio Profissional

Seminário Celebra a Mulher Transmontana

Posted by Patrícia Pereira em 04/03/2010

Palestras e Actuações ao vivo
Decorreu, no dia 3 de Março, no pequeno auditório do Teatro de Vila Real o Seminário de Gestão Cultural denominado “A Mulher na Cultura Transmontana”.
De manhã, na primeira sessão, houve três diferentes apresentações que contaram com a presença da Dra. Helena Genésio, do Teatro Municipal de Bragança, da Professora Doutora Anabela Oliveira, do Departamento de Letras da UTAD e da Dra. Odete Marília, pintora transmontana.
A oradora Anabela Oliveira falou sobre a imagem da mulher, vista na obra de Pires Cabral, e salientou a importância destes eventos, “sobretudo da imagem da mulher na obra de Pires Cabral (…) Pires Cabral, mais no âmbito da mulher da montanha, da mulher de Trás-os-Montes e a ligação do Douro com a mulher na obra de Agustina Bessa Luís (…). São duas obras distintas (…) que prestam uma homenagem à mulher do Douro, que mostram uma mulher dominadora, uma mulher corajosa, uma mulher inteligente, uma mulher que luta contra uma série de adversidades, que aparentemente parece submissa, parece vítima mas na realidade não é. É sempre uma iniciativa muito bem recebida por todos, e é importante que os alunos de Mestrado tenham, no âmbito curricular de Gestão Cultural, é importante que tenham a possibilidade de organizar uma coisa deste género: convocar um conjunto de pessoas que possam reflectir sobre um tema e que mostrem aos colegas que há meios suficientes, que é possível trabalhar e reflectir em conjunto num evento como este. Acho que está a correr muito bem e que devem continuar a organizar.”
A primeira parte do seminário foi selada pela actuação de Cristina Viegas, cantora lírica, acompanhada ao piano por Vânia Santos.
Já a parte da tarde contou com a presença do Arquitecto Fernando Maia Pinto, director do Museu do Douro, da Dra. Hercília Agarez, escritora, e de Fernando Lapa, compositor.
Fernando Maia Pinto falou sobre os projectos que o Museu pretende desenvolver na região do Douro Vinhateiro e a importância da manutenção deste espaço por todos os portugueses. Já Hercília Agarez referiu e citou Lúcia Dacosta, também escritora, como exemplo da verdadeira mulher transmontana e Fernando Lapa foi convidado para falar da própria mãe, enquanto participante activa da vida cultural em Trás-os-Montes.
Para finalizar o evento, a participação musical ficou a cargo dos “Trouxa Mouxa”, grupo de estilo folk que levou a audiência do pequeno auditório para o hall do Teatro, onde alunos, professores e convidados puderam mostrar alguns passos de dança, num ambiente bastante descontraído.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: